Artigo

Narcos e terroristas são os braços da esquerda no mundo

Escrito por

Luiz Philippe de Orleans e Bragança

Maquiavel já dizia que o pior exército que um país pode ter é de mercenários, pois além de indisciplinados, os soldados não compartilham os mesmos ideais de um povo. Parece que a esquerda tanto no Oriente como no Ocidente se esqueceu desse princípio que fatalmente fez perder batalhas e guerras ao longo da História. Hamas, Hezbollah, cartéis de narcotraficantes, são todos mercenários a serviço da esquerda.

Equivocados ou perdidos, esquerdistas ignoram que esses grupos nunca implementaram nem vão implementar as políticas mais básicas apregoadas pelo socialismo: estatização, coletivização da produção para garantir igualdade e justiça social, centralização de poder com cobranças de impostos para sustentar o assistencialismo. O que traficantes e terroristas mais fazem, na América Latina ou no Oriente Médio, é controlar o patrimônio.

Em algumas regiões os narcotraficantes dão as cartas na política e no sistema judiciário, na mídia e são donos de mineradoras, indústrias de base, meios de transporte e toda a infraestrutura. No Oriente, além de tudo o que foi mencionado, gerenciam orçamentos de doações internacionais, que seriam para ajuda humanitária. Não é novidade que o destino desses recursos é para armamentos, construção de túneis e gastos dos líderes dessas facções em hotéis de luxo, bem longe das  de conflito. Para a´população que morre de fome, mísseis e balas, nada.

Não pense que no Brasil a situação é diferente. Pensando na vantagem política, pessoas que se submetem a ser massa de manobra acham que podem contar com o apoio desses grupos para chegar ao poder. Vão pagar muito caro.  Eles é que vao tomar o poder para si e arregimentar os  “verdadeiros socialistas” para o tráfico ou o terrorismo. Dissolve-se a ideologia e as políticas públicas se extinguem.

A gestão e política obtusa do atual ocupante do Palácio do Planalto e de seus ministros parecem ignorar as consequências de apoiar, seja de modo velado ou declarado,  o narcotráfico e o  terrorismo internacional. Esses grupos de bárbaros não têm a opinião pública a seu lado e só se mantém pela violência. São incapazes de defender seus ideais indefensáveis e apoiá-los envergonha a população brasileira.  . 

Quando e se a esquerda quiser se levantar contra os desmandos de traficantes e terroristas será tarde demais.  Esses grupos  não toleram dissidências e não admitem o debate de ideias e alternativas. Querem implantar sistemas totalitários,  fascistas, e sem legitimidade para representar nenhuma sociedade.

Comente

O Brasil deve classificar o Hamas como grupo terrorista?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Conteúdos relacionados