Artigo

13 razões para rejeitar a reforma tributária

Escrito por

Luiz Philippe de Orleans e Bragança

Alguns dos pontos RUINS do texto da Reforma que serão mantidos mesmo depois de acordo com governadores:

  1. Cesta Básica– não está definida em lei – zerar impostos só na ponta final. Encargos cumulativos dos insumos ficam sem desoneração.
  2. IPVA crescente– deveria ter sido extinto – ecológico(?)
  3. Imposto Seletivo – é continuidade do IPI – pode ser aplicado a tudo – não simplifica nada
  4. Cashback – demagogia – será para grupo pequeno para dizer que combate a regressividade
  5. ITCMD será progressivo – em tempo herança passa a valer nada
  6. IPVA crescente incluso para maquinários do agro
  7. Detalhe, o combinado é que IPVA e ITCMD não eram nem pra estar nessa proposta
  8. Conselho permanece– não é necessário para IVA dual – está lá só para Brasília ter controle sobre estados.
  9. O conselho não será apenas uma caixa de compensação pois terá muita independência e com isso muito poder também – pode estabelecer normas
  10. Imposto não é para fazer justiça social (rebatendo narrativa que a reforma precisa combater desigualdade de generos)
  11. Transição complicada – sobrevivencia paralela de impostos – puro engodo
  12. Além do que já cansamos de falar, aumento do preços, aumento do desemprego, contração de consumo, manter cada vez mais pessoas dependentes do estado (cashback)
  13. Único beneficiado é governo federal – as grandes indústrias saem ganhando (as pequenas não tanto) mas com contração de consumo devem perder também.

Comente

O Congresso Nacional ainda representa os interesses da população?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Conteúdos relacionados

O Eixo do Mal Ressurge

Quando se esperava que o fascismo tivesse voltado às trevas de onde saiu, ditadores ressurgem graças à omissão dos ignorantes, e o governo brasileiro faz

Ler mais