Por que pagamos tantos impostos e recebemos quase nada em troca?
Por que pagamos tantos impostos e recebemos quase nada em troca?

O Brasileiro paga o equivalente à 1/3 do PIB em impostos. E o que recebe de volta em serviços em sua comunidade?

Dentre os países da América Latina, o Brasil é o que possui a mais alta carga tributária. Longe de ser apenas uma questão de volume de impostos, o cerne da questão é a forma como esses impostos são recolhidos, como são aplicados e a ineficiência que geram em toda a economia.

Boa parte dos impostos no Brasil são recolhidos sobre a folha de pagamento. Ou seja, você é descontado na fonte para sustentar uma máquina estatal corrupta, inchada e absolutamente ineficiente.  O Estado lhe tira o direito de como investir o dinheiro de sua aposentadoria. Ele decidiu por você que a Previdência Pública – usada para sustentar a absurda máquina estatal – é a sua alternativa. Seu dinheiro é usurpado, aplicado a índices ridículos de correção e …sabe-se Deus se você um dia o verá de volta.

Por que pagamos tanto imposto?

Por que o Estado Brasileira é tão ganancioso? Porque a forma de Governo sobre a qual se estrutura – um Governo Federal controlador e apoiado em cabides de emprego para comprar apoio político – demanda muito dinheiro para ser sustentado. A União precisa controlar cada aspecto de nossas vidas, e isso demanda uma caríssima máquina de controle e punição. O dinheiro dos impostos arrecadados nos municípios é usurpado pela União. E não é revertido em melhoria de condição de vida nas comunidades: esgoto, saúde, educação, transporte, ruas iluminadas. Não, pelo contrário. Ele sustenta mordomias nababescas, empresas públicas falidas e muitos, muitos políticos e asseclas.

Falamos do como e do onde os impostos são recolhidos. Vamos pensar agora na estrutura.

Os Estados brasileiros competem entre si, em uma guerra fiscal que leva o produtor a situações de bitributação, complexidade e uma cascata infinita de impostos que fazem o seu produto chegar às mãos do consumidor pouco competitivo. Para resolver a situação da lucratividade, abre-se mão da qualidade. E lá vamos nós novamente à paralisia da economia. 

Nenhum Governante populista irá comprar essa briga. Falta isenção e espírito de empreendedor em larga escala.

Solução? Lutarmos por um Federalismo de fato. Descentralizar o poder, diminuir a União, apoderar Estados e Municípios, manter os impostos onde são recolhidos e dar transparência aos pagador de impostos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here