Painel eletrônico da Huawei. Foto tirada por mim no Aeroporto Internacional do México, quando estava retornando dos Estados Unidos para o Brasil.
Painel eletrônico da Huawei. Foto tirada por mim no Aeroporto Internacional do México, quando estava retornando dos Estados Unidos para o Brasil.
 
Em relações exteriores questões comerciais fluem melhor se desvinculados das questões políticas. Salvo quando há interesse mútuo de acordo bilateral.
 
Para a maioria das situações, trocas devem ocorrer livremente. No entanto, há casos quando a política interfere nas questões econômicas. É aí quando, como país, temos que nos resguardar.
 
No que se refere às relações comercias com a China, essa deve fluir naturalmente, mas há boas razões para ressalvas. Na China há pouca separação entre o Estado e as grandes empresas.
 
Em um Estado criado a partir do comunismo Maoista, várias grandes empresas surgiram do Estado Chinês ou representam interesses políticos do mesmo. É o caso da Huawei e outras. Vamos a alguns exemplos:
 
1) Quatro países do “Five Eyes” (aliança anti-espionagem entre Austrália, Canadá, Estados Unidos, Inglaterra e Nova Zelândia) proíbem participação da Huawei, como na expansão da rede 5G de telefonia móvel, por medo de vazamento de dados telefônicos para governo Chinês.
 
2) Lenovo foi acusada de ter instalado chips espiões do governo chinês em servidores da Amazon e Apple.

3) Diretora de vendas da Huawei na Polônia foi presa por espionagem de poloneses para governo chinês.

 
4) Compra de terras e investimentos de infraestrutura chinês em países da Africa, Ásia e Oceania tem sido questionados por darem preferencia ao escoamento de produção para o mercado chinês.
 
Outros países do globo não têm feito politicas similares e não inspiram esse temor. Entre eles estão a maioria dos países da Europa, Japão, EUA e Canadá. Desta feita, o pente fino do governo brasileiro em relação às questões comerciais se torna possível.
 
Há milhões de empresas chinesas que fazem ótimos produtos e que não possuem vínculo nenhum com a politica de Estado chines por não serem operações estratégicas para o Estado chines. Faz sentido deixar de comprar um jeans feito de uma empresa chinesa? Contra essas não há porque interferir.
 
No caso das grandes empresas de setores estratégicos como infraestrutura, telecomunicações, tecnologia, alimentício, entre outros, algum monitoriamento do nosso Estado se faz necessário. Caso a caso.
 
Devemos garantir que nossos eleitores consumidores estejam protegidos por nossa coisa pública. Sempre.

7 COMENTÁRIOS

  1. Seu Português foi esclarecedor e direto.

    Você tem razão quando se refere ” Há milhões de empresas Chinesas que fazem ótimos produtos sem vínculo com o Estado Chinês.” Isso sim, temos que fazer grandes parcerias com este mercado que não depende do Estado Comunista.

    Luiz, tenho certeza que o senhor viu as críticas de Olavo de Carvalho e está de acordo com ele. Eu sei disso! Eu também concordo com o professor!!

    Hoje fui assitir o Canal de Luís Miranda USA, ele colocou um vídeo “Explicando” porque foi à China. Nessa explicação, ele falou muito mal de Olavo, nessa meia-boca, ele falou algo que me deixou furioso ” A China tem que investir na infraestrutura do Brasil.” Luiz, você disse que, a China, investe em ferrovias para escoar seus produtos na África. Alguns africanos podem achar muito interessante mas não é. Só investe nos interesses eles( China).

    Se o sr. Luiz citou algo assim no seu texto, é óbvio que não daria certo de jeito nenhum da China investir na nossa infraestrutura. Em 2017 o senhor falou para um público de SP que ” Não temos que ficar a messer dos interesses internacionais.” Se e assim, nós como brasileiros temos que investir na infraestrutura, é claro que, o Estado não tem que participar dos investimentos, deixando as empresas privadas fazerem. Pode ser qualquer um, sendo empresa não Estado!

    Ná minha visão, o pequeno grupinho do PSL que foi à China, são burros alimentados por capim!! A ignorância ainda prevalece nas almas dos burros.

    Luiz Philipp, comecei a gostar de política com 16 anos. Hoje tenho 18 anos, desculpe por não ter um Português esclarecedor ou direto. É por isso que vou comprar o seu livro ” Por que o Brasil é um País atrasado?” Eu quero lê para ter mais conhecimento sobre à política brasileira. Meu povo o nosso povo tem um sonho de ver o Brasil ser o gigante, e é por isso com vou comprar o seu livro, é um manual.

    Eu gosto muito do senhor, você é meu professor que nunca tive!! Você é meu Luiz Philipp de Orleans e Bragança! Até mais!!!

    Kleiton Macedo, 2019.

  2. Seu Português foi esclarecedor e direto.

    Você tem razão quando se refere ” Há milhões de empresas Chinesas que fazem ótimos produtos sem vínculo com o Estado Chinês.” Isso sim, temos que fazer grandes parcerias com este mercado que não depende do Estado Comunista.

    Luiz, tenho certeza que o senhor viu as críticas de Olavo de Carvalho e está de acordo com ele. Eu sei disso! Eu também concordo com o professor!!

    Hoje fui assitir o Canal de Luís Miranda USA, ele colocou um vídeo “Explicando” porque foi à China. Nessa explicação, ele falou muito mal de Olavo, nessa meia-boca, ele falou algo que me deixou furioso ” A China tem que investir na infraestrutura do Brasil.” Luiz, você disse que, a China, investe em ferrovias para escoar seus produtos na África. Alguns africanos podem achar muito interessante mas não é. Só investe nos interesses eles( China).

    Se o sr. Luiz citou algo assim no seu texto, é óbvio que não daria certo de jeito nenhum da China investir na nossa infraestrutura. Em 2017 o senhor falou para um público de SP que ” Não temos que ficar a messer dos interesses internacionais.” Se é assim, nós enquanto somos brasileiros temos que investir na infraestrutura, é claro que, o Estado não tem que participar dos investimentos, deixando as empresas privadas fazerem. Pode ser qualquer um, sendo empresa não Estado!

    Ná minha visão, o pequeno grupinho do PSL que foi à China, são burros alimentados por capim!! A ignorância ainda prevalece nas almas dos burros.

    Luiz Philipp, comecei a gostar de política com 16 anos. Hoje tenho 18 anos, desculpe por não ter um Português esclarecedor ou direto. É por isso que vou comprar o seu livro ” Por que o Brasil é um País atrasado?” Eu quero lê para ter mais conhecimento sobre à política brasileira. Meu povo o nosso povo tem um sonho de ver o Brasil ser o gigante, e é por isso que vou comprar o seu livro, é um manual.

    Eu gosto muito do senhor, você é meu professor que nunca tive!! Você é meu Luiz Philipp de Orleans e Bragança! Até mais!!!

    Kleiton Macedo, 2019.

  3. Até quando a China vai suportar o regime comunista? A China obrigatoriamente vai ter que continuar se abrindo ao mercado exterior. Como consequência, o contato com outras culturas será inevitavel. A China usou do comunismo para poder controlar seu imenso contingente demográfica. Parece-me que ela vai ter que permitir a livre movimentação do seu povo para o exterior. Claro que isso terá implicações com a imigração. Vamos aguardar.

  4. Sr. Luiz, como sua eleitora fico feliz com suas palavras… Elas representam o que eu penso.
    Gostaria de acrescentar que a possibilidade de abertura na China rumo a uma democracia de fato parece
    ainda uma possibilidade remota. Um vídeo recente sobre os cartões de crédito com chips que controlam toda a vida dos cidadãos, inclusive opiniões em redes sociais, comunicações etc. etc., cortando benefícios e até impedindo, por ex., comprar passagens para aqueles discordantes, apresentou chineses na rua respondendo
    a uma pesquisa dizendo que estavam felizes com o sistema, pois com ele também acumulavam pontos!! Como
    se fosse uma espécie de “milhagem”. Olha só que absurdo! As pessoas vendendo sua liberdade por pontos de crédito! Muito triste e desanimador, pois não há como negar que a China tem grande poderio militar e econômico, entre outras áreas.

  5. Dignissimo e nobre deputado, sou seu eleitor daqui dolitoral de São Paulo, grato por sua atenção caso venhas a ler, é certo que o melhor caminho a se seguir nunca será o da direita ou da esquerda e sim do avante e pra
    cima que se sobe, bem vi no texto uma critica ao expanssionismo chines, se queremos combater isto temos que crescer internamente e para tal crescimento haver precisamos mais do que nunca de uma farta oferta de meios de energizar os maquinarios, e de mover os bens a beneficiar e os bens acabados, os bens produzidos pelos brasileiros tem de ser mais acessiveis ao povo brasileiro do que aos que o importam, somente com uma economia interma extremamente forte ficaremos imunes a oscilações e expansões de outras nações. Não muito tempo atrás o presidente Jair em sua fala fez uma denuncia, ” A China não está comprando do Brasil e sim comprando pedaços do Brasil!” vossa preocupação vem de encontro ao que disse o presidente, mas devemos colocar aqui para inclusive esclarecer ao jovem Kleiton que o grande impulssionador de desenvolvimento com investimentos massivos em infraestruturas sempre serão os estados e vejam neste expanssionismo chines estes investimentos em infraestruturas que escoarão produção de interesse dos chineses é feito não por empresas privadas e sim pelo governo da China, mas para escoar produções que gerarão negócios para todas as empresas particulares da China. E imaginemos se somente os empresarios no Brasil venham a investir em infraestruturas Kleiton e o governo fique de fora, vamos entender que a China quando investe em outro país é como um empresário astuto, sóvai investir no que lhe der melhor retorno e se lhe der retorno que justifique investir, por que no Brasil os empresarios fariam por menos? TEM DE INVESTIR EM INFRA ESTRUTURA , TEM DE GARANTIR ABUNDANCIA EM ENERGIA E COMBUSTÍVEIS SIM SE ISTO NÃO FOR FEITO COM PARCERIA DO ESTADO! POR FIM PRECISAMOS ESTUDAR BEM ANTES DE POR A VENDA AS REFINARIAS DA PETROBRAS, VEJAM OS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS, QUANDO OS PREÇO SOBEM NAS REFINARIAS UMA NOITE ANTES ELES JÁ REAJUSTAM MAS QUANDO REDUZ NA REFINARIA OS PREÇOS NÃO DESCEM NA MESMA PRESSA. QUANDO O ESTADO NÃO TIVER MAIS NENHUM PODER SOBRE ESTAS COISAS OS COMPRADORES IRÃO REDUZIR A PRODUÇÃO INTERNA ATÉ FECHAR REFINARIAS E AUMENTARÃO AS IMPORTAÇÕES E VOLTAREMOS A 1960.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here